F R A Q U E A R
O amor é reciproco, há sentimento de duas partes, por mais que se fale sobre o amor não conseguimos saber bem o que é amar, há tantas formas de demonstrar, namoro, amize, o simples ato de dar a mão, há muitas maneiras de amar, ou talvez não, amar é apenas amar e o resto é apenas afeto? Eu não sei bem o que é mas sei que lhe amo muito...
primeiro encante segundo despeje terceiro themes quarto. restos

Que daqui pra frente venha o melhor. Que as mudanças sejam conseqüências do que foi bom. Que os demais continuem sendo os demais. Que os amigos fiquem, permaneçam, envelheçam. Que as lembranças continuem como retrato, porém, intacto na cabeça. Que a chuva lave a alma dos amantes feridos. Que flores, estrelas e arco-íris não percam a beleza. Que um sorriso bem dado seja entendido. Que o mundo gire numa rotatória perfeita, sem cambalear ninguém.
Camila Mendes.  
Oi, por favor, eu poderia falar contigo? Sabe filho, eu tenho visto algumas das coisas que tem feito, e realmente, muitas delas não tem me agradado, mas daqui fico observando-o e ainda vejo que o seu joelho ainda tem a marca de quem está engatinhando como criança. Sabe, também vejo que o seu coração aos poucos tem sido transformado, da maneira que tem me deixado assim fazer. Portanto, o que quero lhe dizer, é que por mais que sejam muitas as vezes das quais tu faz meu coração doer, ainda assim te quero bem, ainda tenho um plano na sua vida no qual nem faz ideia. Na hora certa estarei dando o escape de todas as coisas que tem feito e não te acrescentam em nada. Somente te peço com a alegria de um pai que vê seu filho crescendo entre um tropeço e outro, persiste mais um pouquinho, mesmo que seja falho, mesmo que existam muitas dificuldades, apenas lembre - Você nunca estará sozinho, e eu jamais desisto de você. Te seguro, te sustento, te guardo nas palmas da minha mão.
Ele não desiste de você, Dois tons de amor
Peguei um theme []
enflorarei perguntou:

Obrigado meu anjo.

Decidi começar a fumar. Esperei a noite chegar, a lua surgir, a brisa bater em meu rosto… Peguei um cigarro, pensei se estava fazendo a coisa certa, mas não tinha certeza de mais nada. Olhei as estrelas, deixei o vento soprar em minhas entranhas. Eu estava ali, sentado naquele parque, sozinho, éramos só eu e o cigarro. Fechei os olhos da razão e abri os olhos da alma. Minha alma estava de olhos fechados há muito tempo. Peguei o isqueiro e acendi o cigarro, derramei uma lágrima e apaguei. Eu não podia fazer aquilo, nunca o fiz antes. “Força!” “Você consegue!” Essas frases não me deixaram ter opção, já não me importava mais nada mesmo (pensei). Peguei a ponta do cigarro e reacendi, ele estava a cinco centímetros da minha boca, foi como um “primeiro beijo” (foi assim que preferi pensar), dava para sentir a fumaça nos meus olhos, as minhas entranhas queimavam. Mais uma lágrima. “Vamos!” “Você consegue!” era o meu interior novamente. Suspirei, fechei os olhos e traguei, puxei toda aquela fumaça para dentro de mim. A minha’lma gritava naquele momento. Um, dois, três… Não aguentava mais segurar aquilo dentro do meu ser. Soltei toda aquela fumaça que saiu como um espírito que largava o seu hospedeiro. Eu me sentia aliviado, anestesiado de tudo, sem problemas, sem preocupação. Foi ai então que comecei a tossir, tossi. Tossi incontrolavelmente. E prometi para mim mesmo não repetí-lo. Quebrei minha promessa logo após a segunda tragada, e dela vieram a terceira e a quarta e quando me dei conta já estava no sétimo cigarro. Pedi socorro. Minha’lma gritava, mas minha boca não emitia se quer um ruído. Prometi então que seria a primeira e última carteira de cigarro fumada por mim. Percebi ter quebrado a promessa quando me vi largado no banco daquela praça, que já não tinha aquele clima agradável de quando cheguei (era agora escura, fria e sem vida), com duas carteiras vazias e amassadas ao meu lado. Larguei a que estava em minhas mãos, me desfiz também do maço que não estava nem na metade e o pisoteei. Levantei do banco, ergui a minha cabeça, que agora já não era mais tão pesada, derramei uma lágrima e fui embora.
Meu primeiro cigarro, Enzo menezes. 
Essa noite me bateu uma puta saudades de você, assim que me deitei na cama me lembrei de nós dois. Lembrei de nós dois fazendo amor até amanhecer, sim, lembro de como ficávamos exaustos e mesmo assim não queria parar. Lembro de como me pedia pra dormir de conchinha contigo sendo que eu ficava excitado ao encostar naquela bunda, e também aqueles fios de cabelo ficavam no meu rosto e dava agonia. Lembro também de você sussurrando no meu ouvido falando que me amava e que nunca ia me deixar. Mas e agora? Agora eu to aqui nessa cama enorme sozinho. Não por não ter nenhuma pessoa querendo estar aqui, mas por ser você a mulher que eu desejo aqui agora. Afinal, nenhuma noite será melhor do que todas que tivemos.
Relatos de um Apaixonado. 
Cansei. É isso, já me cansei dessa coisa de contar aos quatro ventos sobre como a nossa história é baseada em caixas de papelão e pedidos de desculpas fajutas, maçanetas giradas e despedidas numa acústica ruim da sala de estar, de gritos exasperados e de amigos tentando consolar um ou outro. Você ou eu sabemos que isso aqui nunca pertenceu a você – e a falta era só uma das coisas que me prendiam como âncora ao seu naufrágio. Você tem essa inconstância perigosa que me arrasta pro fundo de um inconstante abismo, e que é tão nociva quanto qualquer veneno de cobra. Só que você não tem antídoto. A falta foi a unica desculpa encomendada pra me fazer acreditar que sem você seria pior. Não, não seria. A gente tem mania de encomendar umas desculpas esfarrapadas pra disfarçar o apego vazio. Depois que você for, eu não vou morrer de você. Não vou desacertar a vida como se o parâmetro do que é bom tivesse ligado ao seu suor no meu lençol..Eu já conheço o seu gosto e o meu paladar já recusa o gosto amargo de você. É que a nossa receita passou do ponto há muito tempo – mas eu cismei em recortar as bordas queimadas e fingir que o recheio não tinha sofrido com a turbulência do fogo. O seu tempero me deixa insosso. Não foi engano meu. Fui eu mesmo quem quis me enganar, adiando a verdade, não querendo enchergar que você não cabe em mim. Definitivamente não foi feito pra mim. O meu pranto cismou de pronta-entrega que você era mais ou menos o que eu queria. E a gente se força a achar que o outro pode ser consertado, mesmo sendo evidentes as rachaduras, suas infiltrações e alguns parafusos meio frouxos que ficam bem na cara. A gente acha que amor é como a caixa de lápis de cor no maternal, e que o.tempo vai dar a chance da gente colorir tudo da forma que achar melhor. Mas você é filme em preto e branco. E aquela angústia no peito, que eu levava achando que não ia dar mais pra seguir sem encontrar alguém que me bastasse – como você me bastava sempre que ia embora – se foi. É que o fantasma de você me lembrava só o lado bom, o lado intocável que povoava a minha memória disforme. Como se eu pudesse resumir o que a gente foi em cinco momentos seletos onde você não me feria. Quando você voltava – a sua parte real, a porção que corresponde ao que você realmente representa – era tudo ruína. Era fim a cada dia novo que eu me forçava a achar que eu precisava de você aqui por algum motivo tolo que nem eu mesmo sequer conhecia. Até que eu finalmente enxerguei a rotina. A perda de tempo sentimental. A carga que eu levava sozinho nas costas e que não tinha nada a ver com os problemas que um casal enfrenta a dois. O meu problema é que você não tem espaço aqui. Não tem lugar e nem vaga reservada depois de tantas idas e vindas. Já sei bater os olhos e enxergar cada minúscula parte das suas manias que me ferem, e você faz de propósito. Você se transfigurou em agouro agudo, malicioso e completamente nocivo. E de sabotadores já basto eu. Sabotei a desordem e organizei em você algumas coisas erradas desde o início. Você não é ela. É o “ela” que eu pensei que fosse ser. Mas não é. Eu tentei me prender tanto a alguém com projeções construídas, e nem dói mais.dizer isso tudo. Porque agora só resta a constatação. Porque agora eu já me entendi e vou muito bem, obrigado. A minha necessidade é só que você vire mais um capítulo enrolado de um livro que pertence a mim – e só a mim mesmo. É. Você tem que ir embora.
Waltedéski & on-repairs  
─ Só queria saber o motivo de me amar.
─ Quando se ama não se busca motivos, você apenas ama e põe essa pessoa à frente de tudo.
Pedro Costa. 
Odeio tudo isso. Odeio isso de não poder sentir o teu abraço, não poder chegar perto de você, não poder sentir minhas mãos movimentando nas suas, não poder olhar no fundo dos teus olhos. Não poder ter aquela nossa noite potente, do nosso sexo com o prazer do amor. Não poder sentir o sabor dos teus lábios, não poder colar o teu corpo no meu, não poder dormir com meu rosto colado ao seu. Eu odeio o fato de não ter você por perto. Olhar para o lado e ver o travesseiro ao em vez de você. Odeio toda essa distância, tudo que me tira de você. Odeio ter essa necessidade de você, teus carinhos, dengos, mimos, chamegos, tua proteção, tua mão amiga, teu cuidado e não poder morar no teu abraço.
Pablo Henrique Dantas.
Não me peça para te esquecer, você não percebe que te amo e que suas palavras, gestos e as mínimas coisas me magoam? Eu sei que não sou o certo da história por mais que tente jogar isso na minha cara e dizer que eu sempre quero sair como o certo, talvez eu esteja só pensando em mim, tenho medo de sofrer e talvez seja também por este motivo que acabe estragando tudo, tenho medo de te perder. Nós nos engalfinhamos mas no fundo morremos de medo de perder um ao outro, você apareceu no momento em que eu mais precisava e conseguiu tirar todas minhas preocupações, você disse que me amava, disse que me faria feliz, e eu não vou dizer que não fez pois você realmente me fez a pessoa mais feliz do mundo pelo simples fato de te ter. As brigas sempre me abalaram, eu sempre pensei na hipótese de o ruim acontecer, e quando me refiro a ruim me refiro a todo meu plano de felicidade ao seu lado acabar. Eu sou orgulhoso e não fico quieto, não abaixo a cabeça, não me enquadro ou me conforto quando algo não é de meu acordo, eu só não admito que pense que não te amei, coloquei em você em primeiro lugar. A culpa das brigas, das discordâncias não é minha nem sua, nós erramos juntos, amamos juntos e nos ferimos juntos, se você tá triste eu to, se você tá feliz eu também, então vamos ceder e ver que isso não está fazendo bem a nenhum de nós, vamos entrar em um acordo, vamos entrar em harmonia, nada que é valioso quebra rápido, e nada é mais valioso que o amor, se existe amor nada pode atrapalhar, então não deixe de me amar, porque eu sempre te coloquei em primeiro lugar.
Cartas para o meu amor. 
peguei um theme,sao todos lindos
reveng-e perguntou:

Fico grato por gostar []

Estou usando um theme seu meu bem. São todos maravilhosos :)
fr-aquejar perguntou:

.Ficou perfeito, porque será kkkkk muito obrigado anjo []

Amei todos os themes, são lindos demais. Peguei um <3
poesarei perguntou:

Obrigado meu amor [][]

Pedro,aonde eu encontro essa skin?
Anonymous perguntou:

NO TUMBLR DO DIEGO (CISSURAS) SEMPRE PERGUNTAM D;

Estou usando um theme *-*
versos-do-ceu perguntou:

Obrigadinho.